quarta-feira, 30 de junho de 2010

Sexta Feira a Gente Torce Mais!!

Diante do telão seminaristas de Guararapes comemoram a vitória do Brasil.
Como será Amanhã?

Pe. Geraldo Obrigado Pela Visita

Tivemos a Alegria de Receber aqui em Guararapes a agradável visita do Pe. Geraldo Dias atualmente na Paróquia da Divina Providência em Belo Horizonte. Acompanhado de suas duas irmãs, Pe. Geraldo veio visitar os amigos dos velhos tempos de Guararapes. Juntos com a Dona Elza Colodete revisitaram o passado cheio de saudável nostalgia, fotos do tempo trouxeram fatos e lembranças boas, de modo especial de tantos Padres que por aqui passaram e fizeram História.
Pe. Geraldo Dias celebrou conosco a Santa missa em louvor ao Padroeiro da nossa Paróquia Orionita, S. Pedro Apóstolo, e hoje pelo manhã foi para Araçatuba visitar mais amigos, retorna para Belo Horizonte ainda hoje. Obrigado Pe. Geraldo pela visita.

"O Espírito de Dom Orione - A Caridade"




32. CARIDADE FRATERNA
14. Aprender com Jesus
A caridade é afável e mansa. Não disse Jesus Cristo: "Aprendei de mim que sou manso e humilde de coração"? (Mt 11,29). Não sejais como aquelas que são gentis com as superioras, e brutas com, as irmãs que estão abaixo delas, nem como aquelas que, para a gente se aproximar, precisa fazer o sinal da cruz. Sem a caridade não há virtude! Sede dóceis até no vosso ofício; o zelo verdadeiro, o zelo em nome de Jesus Cristo, não deve nem pode queimar ninguém. Procurai afastar toda repugnância para com as co-irmãs, por diferença de caráter ou por qualquer outra causa; vencei vossas repugnâncias, vencei-vos! A pregação acabou, boas filhas de Deus. Vou agora terminar como comecei: "Dilìgite alterutrum, amai-vos reciprocamente", ajudai-vos, compadecei-vos umas das outras. Se tendes alguma coisa a dizer, dizei-o com caridade; mas não façais cara feia, não fiqueis ressentidas, sem falar; isso não é conforme o Espírito de Deus. Se alguma co-irmã de fato vos incomoda, conversai com a Superiora, e continuai tranquilas. Lembrai-vos que será muita alegria na hora da morte poder dizer: não ofendi ninguém, busquei sempre pedir desculpas, procurei ter compaixão; e por quanto eu pude, quis sempre fazer o bem a todos, e o mal nunca a ninguém.
Palavras às Irmãs 11/09/1919. (p.85 - 86).

Jubileu de ouro


Pe. Carmelo Di Gregório junto à autoridades civis e religiosas no seu jubileu sacerdotal (Foto de Cicera Maria da Silva)

Jubileu de ouro


Pe. Carmelo Di Gregório na missa de 50 anos de sacerdócio (foto de Cícera Maria da Silva)

Jubileu de ouro


Pe. Carmelo Di Gregório (foto de Cícera Maria da Silva)

Jubileu de ouro





Nostalgia no Jubileu do Pe. Carmelo Di Gregório em Tocantinópolis

Uma festa nostálgica muito concorrida marcou o Jubileu de Ouro de Pe. Carmelo Di Gregório.
As homenagens começaram na Câmara Municipal, onde ele foi agraciado com o titulo de Cidadão Honorário Tocantinopolino, por proposição da presidente da Câmara Municipal, Leolinda Maria Aires Mendonça.
Prefeito e primeira dama Clemilda, Fabion Gomes, a presidente Leolinda Maria Aires Mendonça. O diretor provincial da Congregaçãol Pe. João Batista de Freitas, Major Duarte – representando o comandante Geral da Polícia Militar Coronel Benvindo Sousa Sobrinho, vereador Mardonio Vila Nova Queiroz, vereador Zulias Amoure, vereador Jose Raimundo Filho e o Pe. José Vicente.
Os discursos foram unânimes em lembrar as histórias do pequeno grande homem marcada pelo desprendimento, pelo carinho na evangelização, no cuidado com o mais pobre, na alegria de sua celebração, na felicidade da vida escolhida..
De suas andanças missionárias pelo sertão tocantinense (goiano), Padre Carmelo conta com requinte de detalhes os lugares por onde andou, além dos fatos da época, cita nomes, rostos, descreve famílias inteiras e assuntos corriqueiros (que ninguém mais conta). Foi uma época de dificuldades de adaptação. Não deve ter sido fácil se manter na obra evangelizadora, longe da família, da terra natal. Andou em lombo de burros, abriu trieiros no meio da mata, atravessou pinguelas. Plantou sementes do amor de Deus no coração das pessoas é exemplo de vida religiosa.
Pouco antes de começar as homenagens ele foi à igreja rezar, conferiu se tudo estava no lugar, depois me contou que nos últimos três dias havia celebrado um casamento em Araguaína, missa em Palmeiras e mais algumas atividades e missas que sinceramente, não lembro...
A catedral Nossa Senhora da Consolação estava lotada, na missa em Ação de graças (antes da celebração, todo feliz entrou cumprimentou as pessoas).
Ficou emocionado com as homenagens. Entre elas, a benção apóstolica de sua santidade Bento XVI.
Na foto, o Bispo Dom Giovanne Pereira de Melo, padre Carmelo e o vigário provincial da congregação, POPD, provincial padre João Batista de Freitas. Detalhe: Tudo foi muito bem organizado pelo Clérigo Junior Gaigher. (Texto e foto de Cícera Maria da Silva)

terça-feira, 29 de junho de 2010

32.CARIDADE FRATERNA


13. É verdade que às vezes, somos forçados a pensar mal, mas há gente que tem a mania de ver mal em tudo: aquela irmã é desse tipo, vive dizendo que é assim, que é por isso e por aquilo, e etc. Não se deve sair por aí espalhando para todo mundo o que alguma outra irmã pode ter dito de errado; não se deve ajuntar lenha no fogo; procurai sempre apagar esses incêndios. E ai dos murmuradores! Deverão dar contas a Deus! Ai dos que semeiam discórdias. Escutastes alguma coisa contra uma pessoa?... Deixai que essa informação morra dentro de vós. Minha mãe, boa alma, não sabia ler nem escrever, mas me recomendava todos os dias: "Água no fogo, nada de lenha... Se vês um fósforo aceso, apaga logo, não esperes o fogo crescer, mete logo o pé em cima". Grande ensinamento esse, que está até hoje impresso na minha mente. Quando falais, cuidado para não ser como as vespas, que têm sempre o ferrão pronto para picar. Livrai-vos dos deboches e das palavras que picam e ferem. Não adianta depois se desculpar: "Eu falei só por brincadeira". Não e não; brincadeiras que machucam, brincadeiras que ofendem, deixai para lá. Alguém de vós gosta de ser ridicularizada? Não façais aos outros, aquilo que não quereis que se faça a vós. Não sejais daquelas que têm sempre a mania de armar encrencas, de fazer guerra: fugi das brigas e briguinhas, não contrarieis ninguém por futilidades.
(Palavras às Irmãs 11/09/1919) - p. 85. Na foto religiosos estudantes da Filosofia em 1988 no ônibus.
Parabenizamos os Confrades:
Pe. Geraldo Ladislau (N) - aniversariou anteontem
Pe. Cláudio Peters (S) - aniversariou ontem
Nv. Leonardo Tadeu Piantavinha (S) - também aniversariou ontem
Pe. Paulo César Magalhães (N) - aniversaria hoje

sábado, 26 de junho de 2010

Pe. Antônio Dárida - Mensagem de Roma para o Brasil

video
No dia 24 de Junho estivemos reunidos em Monte Mário - Roma para participar da Benção do Papa à imagem da "Madonna Salus Popoli Romani" e do encontro dos Padres Capitulares com o Papa. Logo após fomos fazer uma visita ao Pe. Antônio Dárida que depois de tantos anos no Brasil está agora na Itália. Ele envia esta mensagem aos amigos e confrades.

Capítulo Geral: Papa encontra-se com Orionitas em Monte Mário

24 jun 2010


Roma: o Papa Bento XVI abençoa a estátua de Monte Mario Madonna - Salus Popoli RomaniA caridade é "a expressão tangível providente de Deus" e, portanto, não pode ser reduzida a meros gestos de filantropia, disse Bento XVI em visita ao Centro Dom Orione de Monte Mario nesta manhã. "É preciso estar envolto da caridade suave de Nosso Senhor" através de uma vida espiritual e santa "para passar das obras de caridade para a caridade das obras” disse o Papa.


O discurso do Papa foi acompanhado com muita atenção, com diversos aplausos nos momentos mais significativos.O Papa veio para abençoar a estátua da Virgem Maria que foi colocada em sua posição original depois de ter sido atingida por uma violenta tempestade.
A estátua da Madonna foi levantada em Monte Mario, por iniciativa de uma promessa a Madonna expressa através de um milhão e cem mil assinaturas dos cidadãos romanos que temiam pelo seu destino após o primeiro bombardeio em San Lorenzo, em 1944. Em 4 de junho de 1944 aumentou a esta iniciativa e no mesmo dia em Roma foi libertada de forma pacífica.

“Como não renovar com vocês, hoje este gesto de devoção a Mariana, abençoando esta estátua?” Disse o Papa. Nesta promessa estava expressa toda a oração e também as iniciativas que os orionitas, guiados pelo lema do fundador São Luís Orione “Só a caridade salvará o mundo” abriram em Monte Mário um Centro de acolhida para mutilados e órfãos de guerra.
Este lema foi também o tema do XIII Capítulo Geral da Congregação, que ocorreu durante os dias 30 maio a 23 junho. O Papa abençoou os propósitos e as decisões que foram tomadas neste Capítulo para impulsionar o dinamismo espiritual e apostólico que sempre deve caracterizar os Orionitas.Dom Flavio Peloso, acolhendo o Santo Padre disse:Santidade, em nome da Família dos Filhos da Divina Providência - que hoje, ao término do 13 º Capítulo Geral sente uma grande alegria com a sua presença entre nós e esta grande manifestação do povo romano, que aqui vieram para venerar a estátua da Virgem Maria, que voltou ao seu lugar e ao seu esplendor original.



Capítulo Geral: Mensagem Final


13° Capítulo Geral: Conclusão



23 de junho de 2010

O XIII Capítulo Geral, que terminou ao meio-dia de hoje, A mensagem dirigida aos Capitulares e todos os confrades orionitas, resumiu em poucas palavras a experiência do Capítulo. O evento começou aos pés de Nossa Senhora da Guard
a, em Tortona, prosseguiu o seu itinerário em Turim, onde foram visitados locais que serviram inspiração para o nosso Pai Fundador.
Em seguida, já em Ariccia (Roma), realizou-se todo o processo Capitular.
A primeira semana de trabalho, foi compartilhada com os representantes das Pequenas Irmãs Missionárias da Caridade, do Instituto Secular Orionita, Movimento Laical Orionita que levou a um enriquecimento do tema central do capítulo, "Só a caridade salvará o mundo".
As propostas surgidas nas discussões, acabaram por serem expressas em linhas de ações e decisões, que irá reforçar o desejo de viver a vontade de Deus em nossas vidas diárias nos próximos seis anos.
Na parte da tarde os capitulares dirigiram-se ao Santuário de Nossa Senhora do Amor Divino para encerrar o Capítulo com a Santa Eucarístia, em ação de graças pelos trabalhos do Capítulo e seus frutos.
Amanhã, o Papa Bento XVI viajará para Monte Mario para a bênção solene da "Madonna" que o povo de Roma desejava novamente ter como protetora, após a queda da imagem com um temporal e agora restaurada.
Dom Flavio Peloso enviou um convite a todos para participara desta cerimónia, que também coincide com a Festa do Papa, a festa contará com a presença de todos os representantes Capítulo Geral e autoridades civis bem como milhares de pessoas.

quarta-feira, 23 de junho de 2010

"O Espírito de Dom Orione - A caridade"




32. CARIDADE FRATERNA
11. Vida religiosa e caridade
Como é belo ser religiosos! Tende sempre muita caridade entre vós; não vos acostumeis a ver sempre tudo pelo lado escuro, não interpreteis mal tudo que acontece. Não há santidade quando falta a caridade de Jesus Cristo. Vou colocar as cartas daquela religiosa debaixo de um grande Crucifixo que tenho no meu quarto. É o mesmo crucifixo que estava na igreja do Crucificado, onde eu reuni e ofereci os primeiros garotos do Oratório numa semana santa. Mais tarde, quando aquela igreja passou a ser usada como moradia dos ingleses protestantes, eu tirei de lá aquele grande crucifixo, e agora ele está no meu quarto. Diante dele vou colocar as cartas da irmã. (p. 84 - 85). Foto de alguns noviços de 1983, os melhores já existentes, no Viaduto do Chá, São Paulo, SP.

terça-feira, 22 de junho de 2010

"O Espírito de Dom Orione - A caridade"




32. CARIDADE FRATERNA
11. A caridade fraterna ajuda a vencer o amor próprio, afasta os dissabores e as desavenças e, lembra-te, a tua ira não deve ir além do por do sol. Se tens um minuto de rancor com uma co-irmã, não deixes cair o sol, sem ter feito a paz. Muito se compraz o Senhor ao ver as irmãs unidas numa só vontade num santo amor de Deus. Eu estou tão contente por poder constatar que entre vós reina a caridade fraterna. Com quanto amor ajudastes as vossas irmãs, tanto aquelas que enxergam bem, quanto aquela que não enxerga. Fiquei muito consolado. Vi que vos substituíeis em rodízio, de dia e de noite, para estar sempre alguma de vós perto e não deixar sozinha e isolada aquela irmã cega. Usastes sempre de tanta caridade. Assim podereis pensar: quando algum dia eu estiver doente, serei também tratada com carinho; quantas senhoras ricas morrem abandonadas, entregues aos cuidados de uma enfermeira, mas abandonadas pelos seus próprios parentes! Eu vi morrer um cardeal, abandonado por todos; estava quase agonizante quando cheguei e o encontrei completamente só. - Palavras às Irmãs 11/09/1919 (p. 84). Na foto os estudantes de Filosofia da Província Sul no ano de 1988 com o Superior geral Dom Giuseppe Masiero, Pe. Antônio Darida, Pe. Luiz Carlos de Oliveira e Silva e Pe. Augusto Vianna.

Em Barro Preto


Festival Vocacional de Bandas Cristãs realizado no Noviciado no dia 20 de Junho em São José dos Pinhais, PR.

Em Barro Preto



Festival Vocacional de Bandas Cristãs, realizado na Casa de Noviciado no dia 20 de Junho.

Em Barro Preto





Na Casa de Noviciado, Barro Preto, PR, Festival Vocacional de Bandas Cristãs realizado
no dia 20 de Junho.

segunda-feira, 21 de junho de 2010

"O Espírito de Dom Orione - A caridade"




32. CARIDADE FRATERNA
10. Pelos próprios defeitos e imperfeições, até mesmo os santos podem passar pelas chamas do Purgatório, antes de se abandonarem ao divino Coração. Portanto, todos temos nossos defeitos, devemos compadecer-nos e aceitar-nos na caridade. Eu vos recomendo a caridade fraterna! "Oh, quam bonum et quam jucundum habitare fratres in unum, como é belo e agradável os irmãos caminharem unidos". (Sal 132).
Quando nós religiosos estamos unidos numa casa de Retiro Espiritual sentimos toda a alegria de nossa união e, antes de nos dividirmos, nos despedimos até o próximo encontro aqui ou no Paraíso e rezamos pelo primeiro de nós que deverá morrer. Explico-me: agora estais todas aqui reunidas, mas não tornareis a vos encontrar, todas juntas assim: algumas voltarão aqui; outras deverão afastar-se porque não têm condições de continuar conosco; outras mais, mesmo continuando monjas, deverão estar em Roma, ou na Calábria, e farão lá os seus Exercícios Espirituais. Muitas perseverarão, algumas não: todas reunidas, como nestes dias, nunca mais. Quando um sabe que deve ficar poucos dias num lugar, não se inquieta com o que acontece ali, não se preocupa, fica de acordo com todos: assim vós, pensando que estais aqui por poucos dias, ficai unidas na caridade. - Palavras às Irmãs, 11/09/1919. (p. 83 - 84). Na foto: Pe. Luiz Aguiar Gregório, Pe. Olívio Rosso, Pe. Gilberto Ferreira, Pe. Giovanni Pattarello e Ir. José Eugênio.

domingo, 20 de junho de 2010

"O Espírito de Dom Orione - A caridade"




32. CARIDADE FRATERNA
9. Vejam bem: a riqueza e a discórdia levam à ruína as comunidades! E, às vezes, quem faz a Igreja chorar são justamente as discórdias. Para manter a paz e a concórdia nas casas, é preciso acabar com as murmurações e as questões mesquinhas! Se tendes alguma coisa para dizer, dirigi-vos à Superiora; se estais vendo alguma falha em alguma co-irmã, não espalheis o boato pela comunidade; evitai esse horrendo vício de espalhar mesquinharias, de propagar tudo de mal que acontece para todas pessoas e todas as outras casas. Não se deve passar a vida investigando e espalhando más notícias. São coisas que não interessa descobrir, nem divulgar! Ajudai-vos sempre! "Alter alterius onera portate, Carregai os fardos, umas das outras!" (Gal. 6,2). Ninguém, a exceção de Nosso Senhor e de Maria Santíssima, é sem defeito: não olheis o cisco nos olhos das co-irmãs, mas cuidai de olhar a trave que está nos vossos olhos. - Palavras às Irmãs 11/09/1919. (p. 83) - foto dos noviços das províncias Sul e Norte com seus respectivos mestres e com o saudoso Pe. Antônio Lemos Gonçalves, ano 2001 no Maracanã, RJ.
Parabéns para:
Cl. Josimar Felipe da Silva (N), aniversariou ontem;
Cl. Gilson Gaigher Junior (N), aniversaria hoje;
Pe. Roberto Silva (S), aniversaria amanhã.

sábado, 19 de junho de 2010

DESPERTAR VOCACIONAL ORIONITA




“Só a caridade salvará o mundo!” (São Luís Orione)

Caro jovem, queremos comunicar a você nosso programa vocacional para o ano de 2010.
Somos membros da PODP – Pequena Obra da Divina Providência e temos como fundador São Luís Orione. Mesmo antes de ser ordenado sacerdote ele dedicou especial olhar à evangelização junto aos mais pobres e abandonados da sociedade italiana da sua época. Este ideal de vida continua até nossos dias através do serviço dos padres, irmãos, eremitas e leigos consagrados da PODP (também conhecida pelo nome de Congregação dos Filhos da Divina Providência ou padres orionitas).

Ao lermos a Bíblia percebemos que Deus chamou homens e mulheres, pessoas corajosas e capazes de doar o que existe de melhor em si para o anúncio da Boa Nova da justiça e da paz.

Hoje Deus continua chamando homens e mulheres, adultos, jovens ou crianças, que queiram se comprometer com a causa do evangelho em favor dos mais pobres e necessitados da nossa sociedade.

O grande chamado de Deus primeiramente é para vivermos em plenitude a nossa vida. O outro chamado é para sermos cristãos comprometidos com a evangelização, anúncio da Boa Nova do Reino.

Deus chamou a muitos para segui-lo e ainda hoje Deus continua chamando muitas pessoas: Vem e segue-me! Eu vos farei anunciadores da Justiça e da Paz, do Amor e da Verdade, da Alegria e da Fé.

Jovem, se você deseja refletir o chamado que Deus reserva para você, venha participar do nosso

I Despertar Vocacional Orionita de 2010.


Data: 12 a 18 de Julho de 2010
Local: Seminário Dom Orione
Endereço: Rua Santa Maria, n. 09 (Caixa Postal 5054 – CEP 66 613-970)
Bairro Guanabara - Ananindeua-PA – CEP. 67 010-500
telefone: (091) 3245-6099 ou 82708475 (TIM)

• Se você desejar conhecer nosso seminário fora da data do encontro vocacional me ligue para marcarmos a data.
• Nos indique nomes de outros jovens que desejam participar deste encontro vocacional e entraremos em contato com eles.

Fraternalmente,
Pe. Tadeu Costa Gonçalves, fdp tcostta@yahoo.com.br (reitor do seminário) e Cl. Elivaldo Cordeiro de Oliveira fdp (assistente na formação).
Obs:
a) o Encontro Vocacional Orionita terá início na Segunda feira (12 de Julho) as 18H com o jantar e logo em seguida teremos uma Missa de acolhimento;

b) trazer para o encontro caneta, lápis, borracha, sua Bíblia e material de higiene pessoal (toalha, roupa de cama, bermuda, sunga e calçado para esporte, sabonete, creme dental e outros);

c) o Encontro Vocacional Orionita terá o seu término no Domingo (18 de Julho) com uma Missa Festiva as 19H;

d) somente poderá participar do Encontro os jovens que confirmarem sua inscrição pelo telefone, pelo correio ou pela internet com o padre Tadeu ou com o clérigo Elivaldo. Cada participante receberá em casa pelo correio ou por e-mail a carta-convite para este primeiro encontro de 2010.

A paz de Jesus Cristo esteja no coração de cada um de nós!!!


"O Espírito de Dom Orione - A caridade"




32. CARIDADE FRATERNA
8. Pergunto agora, quem nos dá tanta força, quem nos dá tanta coragem? A nossa união! Nós nos amamos em Cristo, e nos sentimos irmãos; a união é a nossa força! Um ano, estávamos reunidos em Bra para os Santos Exercícios; quando acaba o retiro, vêm as reuniões, nas quais se fala de todas as nossas coisas, tomam-se as disposições e dão-se os conselhos. Numa destas reuniões, um sacerdote pediu a palavra e apresentou a proposta: não se aceitar mais ninguém na Congregação, porque estávamos tão bem, tão unidos, sem nenhuma discórdia, sem nenhum mau humor, todos na mais verdadeira união de corações. Certamente não era uma proposta que pudesse ser aceita; fora apresentada de propósito, como para dizer que não podíamos deixar que tão bela união corresse o risco de desaparecer. (p. 82 - 83) - Foto de um último amanhecer.

sexta-feira, 18 de junho de 2010

XIII Capítulo Geral - O Boa Noite do Pe. Josumar







video
Agora há pouco após a oração da noite, Pe. Josumar Optou dar o Tradicional Boa Noite Orionita, cantando.
Matem a saudade da Bela Música já conhecida por todos nós Orionitas: "Junto de ti vou renascer..."

Aqui tudo caminha bem, o Capítulo encaminha-se para a última semana. Já terminamos de votar as Linhas de Ação, faltam apenas votar alguns texto que tiveram de voltar para as comissões para algum aperfeiçoamento, na próxima semana votaremos as prioridades para os próximos seis anos. Penso que a Urgência do Trabalho com as Vocações será uma das prioridades de maior consenso.
Paz e Bem!
Pe. Paulinho

Celebração de Corpus Christi em Valença

Logo em seguida o Cristo eucarístico foi levado pelas ruas de Valença.
A primeira bênção foi no presídio, a segunda no hospital e a terceira no Colégio Sagrado Coração de Jesus com uma reflexão sobre a juventude.
Nós Eremitas colaboramos na celebração prestando o serviço litúrgico.

Na Jordânia

Escreve-nos Márcio Calais:
"Hoje iniciou a colônia de férias de nossas criancas do Centro Don Orione em Zarqa – Jordania. Cerca de 78 criancas de 7 a 12 anos vieram para passar com nosco uma semana de muitas brincadeiras, jogos, passeios e claro aprender um pouco mais de Jesus. Essa atividade só é possivel com a ajuda dos nossos voluntários, que durante um mês se reuniram para preparar todas as atividades, o coordenador da colônia de férias 2010 e Essa Sahawne, com o auxilio de Jamel e Faez, os voluntários que estarão ajudando em todas as atividades são os nossos jovens do grupo de adolescentes e universitários. Essa colônia de férias também só aconteceu com a ajuda de uma empresa, da comunidade e algumas pessoas que fizeram doacões em dinheiro ou material. Espero que neste ano as criancas possam se divertir muito e ter um momento de lazer em nosso centro."
Maiores informações no http://marciocalais.blogspot.com/

Milhares de sacerdotes que dão sua vida pelos outros não são notícia


Carta de um sacerdote missionário ao New York Times
Segue carta do padre salesiano uruguaio Martín Lasarte, que trabalha em Angola, de 06 de abril e endereçada ao jornal norte-americano The New York Times. Nela expressa seus sentimentos diante da onda midiática despertada pelos abusos sexuais de alguns sacerdotes enquanto surpreende o desinteresse que o trabalho de milhares religiosos suscita nos meios de comunicação.
A carta está publicadTamanho da fontea no site espanhol Religión Digital, 07-06-2010. A tradução é do Cepat.
Eis carta.

Querido irmão e irmã jornalista: sou um simples sacerdote católico. Me sinto orgulhoso e feliz com a minha vocação. Há vinte anos vivo em Angola como missionário. Sinto grande dor pelo profundo mal que pessoas, que deveriam ser sinais do amor de Deus, sejam um punhal na vida de inocentes. Não há palavras que justifiquem estes atos. Não há dúvida de que a Igreja só pode estar do lado dos mais frágeis, dos mais indefesos. Portanto, todas as medidas que sejam tomadas para a proteção e prevenção da dignidade das crianças será sempre uma prioridade absoluta.
Vejo em muitos meios de informação, sobretudo em vosso jornal, a ampliação do tema de forma excitante, investigando detalhadamente a vida de algum sacerdote pedófilo. Assim aparece um de uma cidade dos Estados Unidos, da década de 70, outro na Austrália dos anos 80 e assim por diante, outros casos mais recentes... Certamente, tudo condenável! Algumas matérias jornalísticas são ponderadas e equilibradas, outras exageradas, cheias de preconceitos e até ódio.
É curiosa a pouca notícia e desinteresse por milhares de sacerdotes que consomem a sua vida no serviço de milhões de crianças, de adolescentes e dos mais desfavorecidos pelos quatro cantos do mundo!
Penso que ao vosso meio de informação não interessa que eu precisei transportar, por caminhos minados, em 2002, muitas crianças desnutridas de Cangumbe a Lwena (Angola), pois nem o governo se dispunha a isso e as ONGs não estavam autorizadas; que tive que enterrar dezenas de pequenos mortos entre os deslocados de guerra e os que retornaram; que tenhamos salvo a vida de milhares de pessoas no Moxico com apenas um único posto médico em 90.000 km2, assim como com a distribuição de alimentos e sementes; que tenhamos dado a oportunidade de educação nestes 10 anos e escolas para mais de 110.000 crianças...
Não é do interesse que, com outros sacerdotes, tivemos que socorrer a crise humanitária de cerca de 15.000 pessoas nos aquartelamentos da guerrilha, depois de sua rendição, porque os alimentos do Governo e da ONU não estavam chegando ao seu destino.
Não é notícia que um sacerdote de 75 anos, o padre Roberto, percorra, à noite, a cidade de Luanda curando os meninos de rua, levando-os a uma casa de acolhida, para que se desintoxiquem da gasolina, que alfabetize centenas de presos; que outros sacerdotes, como o padre Stefano, tenham casas de passagem para os menores que sofrem maus tratos e até violências e que procuram um refúgio.
Tampouco que Frei Maiato com seus 80 anos, passe casa por casa confortando os doentes e desesperados.
Não é notícia que mais de 60.000 dos 400.000 sacerdotes e religiosos tenham deixado sua terra natal e sua família para servir os seus irmãos em um leprosário, em hospitais, campos de refugiados, orfanatos para crianças acusadas de feiticeiros ou órfãos de pais que morreram de Aids, em escolas para os mais pobres, em centros de formação profissional, em centros de atenção a soropositivos... ou, sobretudo, em paróquias e missões dando motivações às pessoas para viver e amar.
Não é notícia que meu amigo, o padre Marcos Aurelio, por salvar jovens durante a guerra de Angola, os tenha transportado de Kalulo a Dondo, e ao voltar à sua missão tenha sido metralhado no caminho; que o irmão Francisco, com cinco senhoras catequistas, tenham morrido em um acidente na estrada quando iam prestar ajuda nas áreas rurais mais recônditas; que dezenas de missionários em Angola tenham morrido de uma simples malária por falta de atendimento médico; que outros tenham saltado pelos ares por causa de uma mina, ao visitarem o seu pessoal. No cemitério de Kalulo estão os túmulos dos primeiros sacerdotes que chegaram à região... Nenhum passa dos 40 anos.
Não é notícia acompanhar a vida de um Sacerdote “normal” em seu dia a dia, em suas dificuldades e alegrias consumindo sem barulho a sua vida a favor da comunidade que serve. A verdade é que não procuramos ser notícia, mas simplesmente levar a Boa-Notícia, essa notícia que sem estardalhaço começou na noite da Páscoa. Uma árvore que cai faz mais barulho do que uma floresta que cresce.Não pretendo fazer uma apologia da Igreja e dos sacerdotes.O sacerdote não é nem um herói nem um neurótico. É um homem simples, que com sua humanidade busca seguir Jesus e servir os seus irmãos. Há misérias, pobrezas e fragilidades como em cada ser humano; e também beleza e bondade como em cada criatura...
Insistir de forma obsessiva e perseguidora em um tema perdendo a visão de conjunto cria verdadeiramente caricaturas ofensivas do sacerdócio católico na qual me sinto ofendido.
Só lhe peço, amigo jornalista, que busque a Verdade, o Bem e a Beleza. Isso o fará nobre em sua profissão.
Em Cristo,
Pe. Martín Lasarte, SDB.

(aproveito para postar fotos das Missões Orionitas em Moçambique)